Categorias:

O que é call to action e como inserir em seus conteúdos

A pergunta que quase todo criador de conteúdo iniciante faz é: o que é call to action? Contudo, na verdade, esse não é um conceito tão complicado de entender, mas crucial para o sucesso das ações de marketing.

Basicamente, call to action (CTA) é um termo que traduzido para o português significa “chamada para ação”. Como o próprio nome diz, uma chamada que indica ao usuário o que deve ser feito, em outras palavras, qual ação deve ser realizada.

Muitas vezes o call to action é um botão ou um link destacado no material pela cor utilizada De modo geral, é aplicado com frases no sentido de ordem, ou seja, no imperativo, como “acesse” ou “clique aqui”.

O CTA também está presente na rotina de muitas pessoas de muitas outras formas. Assim, apesar de ser mais direcionado para campanhas online, pode ser visto em contextos diferentes.

Para se ter uma ideia, um exemplo corriqueiro é a luz verde do semáforo que indica siga, outro exemplo é a frase “empurre” escrita numa porta, ou “sorria, você está sendo filmado”.

No marketing digital o CTA é uma ferramenta muito usada. A intenção não é diferente, é incentivar o público a fazer algo. O que é uma ótima oportunidade para quem a usa, seja para converter um possível cliente ou conseguir engajamento nas redes sociais.

Como utilizar o CTA 

O call to action não é simplesmente uma chamada com cor destacada no meio do conteúdo ou uma frase chamativa sem contexto. É preciso que ele seja planejado, bem desenvolvido e bem colocado nos materiais.

Assim, o CTA é uma fase de uma ação elaborada, que vem depois de uma etapa introdutória no conteúdo ou mesmo dentro de uma campanha de marketing e de relacionamento com o cliente, o levando adiante na jornada de compra.

Para utilizar o call to action da maneira correta, deve-se ter em mente alguns pontos para torná-lo efetivo, como:

  • Qual ação você deseja que o usuário realize;
  • Qual melhor formato de CTA usar;
  • Para quem o conteúdo é direcionado;
  • Em que pontos da página encaixar o CTA.

Em todo caso, é necessário um contexto para utilizar essa técnica. 

Por exemplo, para a conversão de um serviço, é possível identificar quais os conteúdos sobre esse material mais são acessados e que direcionam para a compra e avaliar em que ponto da página há mais interação. 

Assim, um banner pode ser implementado nesta página, conforme o mapa de calor.

Considere agora que uma outra empresa, voltada à área de construção civil, deseja vender projetos de arquitetura

Para isso, é interessante que o potencial cliente conheça a empresa e os trabalhos já realizados antes de clicar em um botão escrito “converse conosco e faça um orçamento”.

Um CTA não existe sem um contexto, então ele deve possuir uma proposta de valor e deixar claro o que vai acontecer após o clique. 

Ou seja, um texto anterior é necessário e o CTA deve invocar o que será feito, como o cadastro em uma newsletter para receber mais informações de projetos e, futuramente, um para solicitar orçamento. 

Em uma página de compra online com o produto, o preço, o frete e as opções de pagamento, um botão coerente é indicando a compra.

Afinal, o consumidor sabe exatamente o que encontrará após clicar no botão (uma página de check-out) e qual é a proposta que está adquirindo.

Além disso, se a marca que utiliza o call to action sabe exatamente para quem está direcionando a ação, a aplicação será mais fácil. 

Por exemplo, pode não fazer sentido colocar um link de vendas de escritórios virtuais em um conteúdo sobre culinária. 

Como tornar o call to action mais relevante

Quando uma estratégia de marketing utiliza um CTA, seja para um PABX em nuvem ou para a venda de um artigo de luxo no e-commerce, o intuito é que ele seja relevante e chame a atenção do usuário, provocando a ação desejada.

Para isso, é crucial que ao utilizar o call to action alguns pontos sejam atendidos, como:

  • Utilizar um design chamativo;
  • Ter um bom texto persuasivo;
  • Provocar senso de urgência;
  • Ser claro na promessa.

Detalhes da aplicação de um CTA atraente

Ao criar um CTA, se utilize de um bom design que dê destaque, utilizando a identidade visual da empresa. Você deve se certificar que a versão final seja atraente a quem vê.

Na escrita do texto, utilize a persuasão e traga informações de valor para o usuário. Já ao aplicar o CTA em si, recorra a estrutura que se assemelha a ordens, que nada mais é do que verbos no modo imperativo. 

Pode-se utilizar de verbos no infinitivo também, conforme o que se adequar melhor ao contexto.

Por exemplo, é possível aplicar em um material sobre recreação e adestramento de pets um CTA com a frase “Veja aqui brinquedos para cachorros hiperativos” ao abordar a importância de acessórios para o controle da energia.

Também é interessante utilizar a técnica de copywriting para o desenvolvimento dos materiais, pois trata-se da estratégia de escrita persuasiva para direcionar o texto.

Além disso, adicionar o senso de urgência é uma ótima maneira de fazer o usuário focar na ação que você espera que ele realize de forma mais ágil. 

Assim, se a promoção é limitada ou está nas últimas vagas, utilize palavras como “agora” ou estabeleça o tempo da promoção, como “conserto de equipamentos hospitalares somente hoje”.

Ter uma promessa clara na hora de utilizar o call to action é essencial. Ninguém gosta de ser ludibriado ou cair em clickbait (termo utilizado para nomear uma técnica de “caça-cliques” na internet, ou seja, ser redirecionado para conteúdo enganoso ou sensacionalista). 

Neste caso, utilizar números para mostrar a oferta de valor é uma boa estratégia. É interessante ao usuário saber seus benefícios e ser realista sobre o que pode oferecer ao usuário, como “Compre por apenas R$10” ou “Ganhe 40% de desconto”.

A diferença entre um CTA mal construído e um bom CTA é o conteúdo apresentado, a forma como é construído e o contexto em que está inserido, promovendo a ação esperado.

Objetivos e onde usar 

O call to action é uma chamada para ação que pode ter vários propósitos diferentes. Na internet, alguns deles são mais comuns que outros, como:

  1. Direcionar para outro artigo do blog

É muito comum uma pessoa entrar em um blog para ler um artigo e, ao final dele, ou mesmo no meio, encontrar sugestões para outros artigos do mesmo blog, como um link direcionando para a publicação de energia solar Fortaleza preço em um conteúdo sobre práticas ecológicas para empresas.

Inclusive, essa é uma estratégia de SEO (Search Engine Optimization – Otimização de mecanismos de busca) muito importante para reter usuários no site e melhorar o posicionamento.

  1. Inscrever para newsletter

Fazer a inscrição para a newsletter (boletim de notícias em português: e-mails frequentes da empresa) demonstra interesse do usuário no seu produto ou serviço. 

Essa é uma estratégia muito usada por sites grandes e pequenos, geralmente ao final do texto.

Dentro do espaço do e-mail você pode utilizar CTAs direcionando as pessoas a entrarem no seu site, ou mesmo no site para o usuário realizar a inscrição e receber materiais personalizados por e-mail.

  1. Sugerir download

Oferecer um conteúdo exclusivo é comum quando o seu potencial cliente já conhece a empresa. 

Esse conteúdo pode ser entregue em diferentes formatos ao usuário, como podcasts, ebooks, infográficos, planilhas, etc.

Na aplicação do CTA, é comum realizar uma ação no meio de funil, solicitando o e-mail em troca de oferecer um conteúdo mais profundo ao usuário, indicando para baixar um e-book, por exemplo.

  1. Direcionar a uma landing page

Landing page é a página direcionada para a conversão do usuário em cliente, geralmente ela é independente, mas está aliada ao site ou publicação em redes sociais e visa obter informações dos usuários e apresentar um produto ou serviço de forma mais direcionada.

Usar o call to action é uma ótima ideia para levar ao processo de compra ou contratação. 

Um bom exemplo de CTA direcionando para um site nesse contexto é destacar que “para saber mais sobre (ou contratar) manutenção de máquinas industriais clique aqui”.

  1. Encaminhar para perfis em redes sociais

Direcionar uma pessoa para suas redes sociais é uma boa estratégia para fazer ela se conectar com a marca, afinal, esse é um canal de comunicação mais próximo e que promove interação entre o possível cliente e a empresa.

Já dentro das redes, você poderá utilizar CTAs de curtidas, comentários e compartilhamentos. Com usuários interagindo com o seu conteúdo, ele se torna relevante e alcança mais pessoas. 

Além disso, nas redes sociais você pode direcionar as pessoas para seu site.

  1. Ver um vídeo

Atualmente o audiovisual é uma forma muito relevante de comunicação. Por conta disso, o vídeo marketing é uma estratégia bem eficaz de marketing. 

Incentivar as pessoas a assistirem seus conteúdos é uma boa estratégia a se adotar para utilizar em call to action. Um exemplo é disponibilizar no conteúdo em texto sobre carros um convite para o internauta ver como instalar anéis de segmento de forma prática.

Além disso, um CTA nos conteúdos audiovisuais pode levar o usuário a assistir outro vídeo ou direcionar para as suas redes sociais.

Conclusão

Call to action é uma ferramenta primordial para quem realiza marketing digital e quer gerar leads, ou seja, ampliar o potencial de oportunidade de negócio para a empresa.

Para utilizar o call to action certo, é importante levar em conta alguns pontos sobre seu público, objetivo e perfil de marca em consideração, como se aquela pessoa já conhece a marca, se é um novo visitante no site ou se já é um cliente fiel. 

Cada perfil exige uma CTA diferente, como um ebook para o novo visitante, uma boa oferta para quem já é cliente e a assinatura da newsletter para quem conhece o produto ou serviço mas ainda não realizou compras.

Ou seja, é uma estratégia de marketing que pode ser utilizada em todos os tipos de negócios com uma análise bem feita de como pode ser realizada.

Fazer um CTA requer planejamento considerando qual a finalidade, onde será encaixado, para quem será direcionado e qual o formato que será utilizado. A ajuda de um profissional de marketing é muito recomendada para obter melhores resultados.

Se você possui um conjunto de empresas de segurança patrimonial, por exemplo, contratar um profissional somente para a área de comunicação da empresa é essencial, visto que além de ser um negócio de grande porte, a área não tem a ver com marketing. 

Tendo esses pontos em vista, é possível criar um bom CTA. 

Fazer um call to action eficiente é uma arte que pode ser dominada com um pouco de prática e determinação. Essa estratégia vai impactar diretamente nas suas taxas de conversão de clientes. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.